Domingo é o dia dele. Dia do nosso maior publicitário. Aquele que defende sua criação como ninguém. Parabéns pai!!

 

dia-dos-pais_v3_web(AF)

Share to Google Plus
Posted in PUBLICIDADE, Uncategorized

Imóveis de até R$ 3 milhões terão financiamento da Caixa na compra

A Caixa Econômica Federal vai subir o valor do financiamento de imóveis concedido pelo banco, aumentar o percentual de financiamento para imóveis de valores mais altos e facilitar as condições para as construtoras, com o intuito de acelerar os desembolsos no segundo semestre.

A medida será anunciada na próxima segunda-feira, que tem como principal atrativo dobrar para 3 milhões de reais o valor máximo dos imóveis que podem ser financiados pelo banco, segundo o vice-presidente de Habitação da Caixa, Nelson Antônio de Souza.

O pacote de novas medidas inclui a cota elevada de financiamento no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), usado para imóveis com valor acima de 750 mil reais, sendo as mudanças de 70% para 80% nos imóveis novos, e de 60% para 70% em imóveis usados.

A possibilidade de transferir para a Caixa o financiamento imobiliário contratado por outros bancos também será reaberta, assim mutuários poderão transferir para a Caixa até 70% do empréstimo realizado em outras instituições. O limite atual é 50%.

Hoje, a aprovação de crédito do banco gira em torno de 80%. A proposta é elevar o nível, além de intensificar a campanha de divulgação, já que até junho deste ano a caixa liberou apenas 39 bilhões de reais dos 93 bilhões de reais previstos para o ano inteiro. Ou seja, o segundo semestre promete.

A flexibilização de parâmentos para concessão de recursos às construtoras também faz parte do esforço para fazer o setor, um dos que mais refletem a forte recessão no país, voltar a ganhar força total. A iniciativa que refere-se ao assunto é a reabertura do chamado Plano Empresário (PEC), com prazo de amortização estendido de 6 para 12 meses, e carência de 6 meses.

Tentativa de reversão

O foco da Caixa em imóveis para famílias com poder aquisitivo maior pretende reverter a forte contração do setor, provocada em parte pelo escasseamento de recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), principal fonte de recursos de financiamento imobiliário do país.

As quedas da caderneta de poupança, empréstimos e financiamento do SBPE para compra de imóveis, deixaram a Caixa mais rigorosa ao conceder novos créditos imobiliários, exigindo valor de entrada superior ou mais garantias dos tomadores. Tudo isso por conta da alta taxa de desemprego e inflação nas alturas.

Para a Caixa, este cenário refletiu em queda de 6% no volume de concessões nos seus próprios feirões da casa própria. No entanto, mesmo com as dificuldades que o setor enfrenta, a Caixa conseguiu outras fontes de recursos, incluindo FGTS, emissão de letras financeiras e liberação de depósitos compulsórios. Além dos projetos para famílias com renda média e alta, a Caixa vai voltar com as contratações do programa de habitação popular Minha Casa Minha Vida.

“Fomos atrás e conseguimos recursos que estavam faltando”, afirmou Sousa. “Agora temos dinheiro sobrando”, completou.

 

Fonte: exame.abril.com.br

Share to Google Plus
Posted in Economia, Imobiliário, Índices Imobiliários, investimento

É hora de dar um like na sua casa nova

Quem procura imóvel, aí vai uma nova dica. Um aplicativo está conectando compradores e vendedores de imóveis, bem similar ao aplicativo de paqueras Tinder. A plataforma de pesquisa estará disponível para Android e IOS, sem custo e promete negociação direta com o proprietário. Sem imobiliárias envolvidas na venda, o comprador não paga a taxa de corretagem, que em média é de 6% do valor do imóvel.

Você cadastra no aplicativo as características que mais agrada, como localização e número de quartos. De like em like, você demonstra o interesse pelo imóvel e se o dono retribuir a curtida, a notificação de match é enviada, a combinação perfeita para a venda.

A diferença entre o aplicativo de paqueras e o App dos Imóveis está na conversa. Enquanto o match do Tinder abre espaço para uma conversa estilo chat, as negociações do aplicativo de imóveis são apenas por telefone ou e-mail particular. Como não há custo de publicação, fica restrito apenas um anúncio por imóvel.

O App dos Imóveis conta com uma equipe especializada em conferir se as informações estão corretas, bem como a veracidade do anúncio, assim cresce a confiança, credibilidade e as ofertas.

Já são 3 mil imóveis e 4.200 usuários cadastrados, sendo que 80% dos imóveis estão em São Paulo. A meta é ter ofertas em todo o Brasil.

size_810_16_9_aplicativo-app-do-imovel

Fonte: exame.abril.com.br

Share to Google Plus
Posted in Mercado Imobiliário, Tecnologia, Uncategorized

Aqui, a tal da crise passou longe

Andressa_SUCESSO-WHATS

A WP* rodopiou o momento complicado que atingiu o mercado imobiliário, em consequência da crise instalada no Brasil, para criar duas campanhas de lançamento para duas construtoras diferentes.

O desafio ficou ainda maior, já que os dois empreendimentos são quase vizinhos e tudo indicava uma bela disputa pela atenção do consumidor, mas o que ocorreu na verdade superou todas as expectativas.

Mesmo com lançamentos tão próximos, as duas empresas bateram recordes de vendas já no primeiro final de semana, alcançando resultados até então improváveis.

A WP* acreditou no sucesso dos projetos, traçou um planejamento de comunicação com excelência e deu tudo certo. Quem sabe fazer, faz a diferença.

Sorrisos de orelha a orelha é o que ganhamos com essas parcerias.

Acesse o site e confira a matéria completa.

Share to Google Plus
Posted in MARKETING, Marketing Imobiliário

Caixa lança a 12ª edição do Feirão da Casa Própria

imoveis_feirao-caixa-casa

Entre os dias 29 de abril e 19 de junho, a Caixa Econômica Federal vai promover o maior evento do setor imobiliário, o Feirão Caixa da Casa Própria.

Nesta 12º edição, a cidade de São Luís (MA) entrou para o calendário, ficando entre as 14 cidades em que o Feirão vai passar. A capital maranhense recebe o evento de 10 a 12 de junho.

O foco da Caixa será o financiamento de habitação populares do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) e outras operações realizadas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), cujo o valor máximo do imóvel chega até R$ 225 mil.

Quem está atrás de um imóvel, esta é uma excelente oportunidade para conhecer as unidades disponíveis no mercado, porque em um só lugar estão reunidas as melhores construtoras, imobiliárias, Caixa Seguros, bem como uma equipe do banco especializada para atender bem todos os visitantes. A presidente da Caixa, Miriam Belchior, informa que este ano as condições de pagamento serão as melhores do mercado. Segundo Belchior, esse é um compromisso da Caixa e do Governo Federal. “Todos com as melhores taxas para caber no bolso de quem se planejou para comprar a casa própria”, ressalta a presidente.

Desde 29 abril, o Feirão Caixa da Casa Própria de 2016 está visitando várias capitais brasileiras. Após o feriado de Corpus Christi (26), de 27 a 29 de maio, as cidades escolhidas são: Florianópolis (SC) e Uberlândia (MG). Nos dias 3 e 5 de junho é a vez de Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE) e São Paulo (SP) receberem o Feirão. Na sequência, o Feirão segue para as cidades de São Luís (MA), Goiânia (GO) e Salvador (BA), onde vai encerrar o calendário 2016.

No Feirão deste ano, somando os sete fins de semana, mais de 1.153 parceiros ocuparão os estandes do evento: cerca de 579 construtoras, 338 correspondentes imobiliários e 236 imobiliárias. Serão 711 empreendimentos, com mais de 241 mil unidades novas em oferta nas 14 cidades.

Nesta edição, mas de 4.800 colaboradores estarão envolvidos para realizar um evento perfeito para todas as famílias do Brasil. Confira o calendário completo aqui.

 

Fonte: g1.globo.com

 

 

 

 

Share to Google Plus
Posted in Crédito Imobiliário, Economia, Imobiliário, Minha Casa Minha Vida

Pedra no meio do caminho? Você encontrou o lugar ideal para construir seu lar

Você quer uma casa estilosa? Este é um exemplo de criatividade e ousadia, que faz moradia onde julgar um bom lugar para morar. Nestes projetos, os arquitetos e os próprios donos resolveram preservar o local e construíram casas modernas e rústicas entre as rochas, até mesmo acima delas.

Acompanhe os sete projetos de tirar o fôlego, selecionados pelo site Domain:

1. Cabana Knapphullet, Noruega

A casa de veraneio fica ao lado de um penhasco, em um terreno rochoso em frente ao mar. Arquitetado pelo norueguês Lund Hagem, o estúdio tem 30m2, degraus no telhado de concreto que serve como mirante.

Captura de Tela 2016-05-16 às 15.55.06

Captura de Tela 2016-05-16 às 15.55.14

2. Cabana Lille Aroya, Noruega

Também projetada por Lund Hagem, a residência de 75m2 possui quatro moradores nos finais de semana, um casal e seus dois filhos. A vista da casa dá para uma ilha de apenas 5 metros de água, porém os ventos são muito fortes.

Captura de Tela 2016-05-16 às 15.55.34 Captura de Tela 2016-05-16 às 15.55.45

3. Khyber Ridge, Canadá

São cinco andares, em uma casa no formato de cascata, que acompanha o desenho irregular da montanha em Whistler, no Canadá. O Studio NminusOne tem o pavimento mais baixo encravado na rocha e ainda conta com o telhado verde.

Captura de Tela 2016-05-16 às 15.56.21

4. Casa Manitoga, Estados Unidos

Esta casa é a união do design moderno com o respeito à natureza. O projeto de Russel Wright tem piso feito pela própria rocha sobre a qual a casa foi construída.

Captura de Tela 2016-05-16 às 15.56.34

5. Casa Barud, Jerusalém 

Esta casa foi erguida com pedras brancas de Jerusalém. Quem assina o projeto é o escritório Paritzki & Liani Architects, que posicionaram a casa contra a rocha, formando uma espécie de corredor.

Captura de Tela 2016-05-16 às 15.56.56 Captura de Tela 2016-05-16 às 15.57.10

 6. Casa do Penedo, Portugal

No topo das montanhas, ao norte de Portugal, a casa foi construída em 1974 entre quatro rochas que haviam no terreno. Mesmo com o aspecto rústico, a Casa do Penedo guarda uma piscina esculpida em uma das rochas.

Captura de Tela 2016-05-16 às 15.57.39 Captura de Tela 2016-05-16 às 15.57.44

7. Cidade de Monsanto, Portugal

Próximo à fronteira com a Espanha, o antigo vilarejo é cheio de casas feitas ao redor de rochas e sobre pedras gigantescas. As construções integram à paisagem, que manteve as pedras intactas.

Captura de Tela 2016-05-16 às 15.58.05 Captura de Tela 2016-05-16 às 15.58.12

Fonte: domain.com.au

 

Share to Google Plus
Posted in arquitetura

De olhos no Brasil: investidores estrangeiros enxergam o país como uma boa oportunidade na compra de imóveis

Captura de Tela 2016-04-29 às 13.39.25

Uma pesquisa inédita, realizada em março de 2016 e publicada pelo portal Resumo Imobiliário, apresenta uma comparação de preços do metro quadrado nos principais mercados do mundo. São 90 países no total, sendo que este grupo de estudos representa 90% das atividades voltadas para o setor imobiliário no planeta.

No ranking, o Brasil ficou em 66º lugar, atingindo o valor de U$ 2.113 por metro quadrado, igualando a marca de países menores como Eslováquia, Portugal, República Dominicana e Marrocos. O principado de Mônaco lidera a listagem com o preço de U$ 49.860 por m2.

Em relação a outros países, o Brasil vem se destacando de forma positiva no mercado. Podemos confirmar esta afirmação por conta da desvalorização da nossa moeda frente ao valor do Dólar, por isso os olhares dos investidores estrangeiros estão voltados para cá, eles conseguem comprar imóveis a preços bem mais em conta, já que o momento econômico brasileiro anda por baixo.

Em pouco tempo, investir no Brasil ficou 40% mais barato para os estrangeiros ou brasileiros com recursos em Dólar. Inclusive, muitas incorporadoras buscam no exterior queimar os estoques. Esta atitude reforça o caixa e livra os custos fixos dos imóveis, como condomínio, IPTU e manutenções diversas.

A expectativa para os próximos meses é que o dólar continue em altos picos, até a estabilidade política. Por outro lado, apesar do Brasil já mostrar sinais de adaptação, o mercado interno ainda apresenta bastante ceticismo e pouca abertura para uma melhora considerável da política nacional.

Confira as colocações no site.

 

Fonte: www.resimob.com.br

 

Share to Google Plus
Posted in investimento, Mercado Imobiliário

Imóveis novos em São Paulo aumenta as vendas em 28,9% em um ano

O balanço do mês de janeiro deste ano constatou um aumento de 28,9% em comparação ao mesmo período do ano anterior em vendas de imóveis novos na cidade de São Paulo. Foram cerca de 950 unidades comercializadas.

Se o mês de comparação for dezembro de 2015, podemos apontar queda de 66,8%, já que aproximadamente 2.865 unidades foram vendidas na cidade, segundo dados do Sindicado da Construção de São Paulo (Secovi – SP).

De acordo com a entidade, no que refere-se à valores de negócios houve redução de 5,4% em janeiro, em comparação com o mesmo mês em 2015, ao passar de R$ 411,6 milhões para R$ 389,5 milhões.

“A queda do Valor Global de Venda está relacionada às dificuldades ocasionadas pela crise político-econômica, que atrapalha o ambiente de negócios e faz com que as empresas, para fazer caixa, ofereçam imóveis com condições mais atrativas e até com desconto no preço”, disse o vice-presidente de Incorporação, Emilio Kallas.

size_810_16_9_casa-imovel

Segundo os dados, no mês de janeiro foram lançadas 956 unidades residenciais na cidade de São Paulo, volume 67,4% inferior em relação a dezembro (2.935 unidades) e 75,1% superior ao mês de janeiro de 2015.

“No ano passado, o mercado imobiliário passou por um ajuste, já previsto pelo Secovi-SP, com redução de 37% dos lançamentos, o que significou 12,5 mil unidades a menos do que em 2014. Esta fase de ajustes poderá se prolongar, criando incógnitas em relação ao comportamento do mercado em 2016”, diz a entidade.

Das vendas realizadas em janeiro, 563 foram imóveis de dois dormitórios, 526 lançamentos, sendo que 500 unidades de lançamento possuíam entre 45 e 65 metros quadrados em média.

No total de 950 unidades comercializadas, 51% estavam com média de preços entre R$ 225 mil e R$ 500 mil e representa 60% do total de lançamentos no mês de apuração.

 

Fonte: exame.abril.com.br

Share to Google Plus
Posted in Economia, Índices Imobiliários, investimento

Mercado imobiliário brasileiro é alvo de investidores estrangeiros

Os olhares estão voltados para o Brasil por oferecer “pechinchas”

size_810_16_9_vista-sao-paulo-marginal-pinheiros

A quantidade elevada de opções no mercado imobiliário brasileiro tem chamado a atenção de investidores estrangeiros à procura de “pechinchas”.

Empresas como Blackstone, Exxpon e Top Capital adquiriram técnicas para avaliar os períodos de baixa na economia para comprar imóveis mais em conta e lucrar quando o ciclo for propício. Os descontos exigidos ficam na casa dos 30%.

O maior fundo imobiliário do mundo, o americano Blackstone separou verba de aproximadamente US$ 15,8 bilhões para aquisições, sendo que nos últimos anos a empresa investiu mais de US$ 1 bilhão no país. De acordo com o diretor global de investimentos, Kenneth Caplan, o grupo permanece com apetite.

“Ainda estamos no estágio inicial com nossos negócios imobiliários no Brasil”, afirma o executivo que marcará presença da segunda edição do Summit Imobiliário, evento promovido pelo jornal O Estado de São Paulo em parceria com o SECOVI-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo), que ocorrerá no dia 12 de abril.

Segundo Caplan, o período conturbado é favorável. “O Brasil está particularmente estressado por causa da baixa performance econômica e da incerteza política. Essas situações tendem a criar boas oportunidades.”

Para Daniel Maranhão, sócio da firma de auditoria e consultoria Grant Thornton, o interesse dos investidores estrangeiros tende a crescer nos próximos meses. Garante também que a procura já aumentou e ainda que alguns negócios estão em andamento.

Maranhão aponta como motivação para o interesse a desvalorização cambial e a deterioração do mercado interno. “Tem muita gente esperando por uma clareza maior no cenário político e econômico. O Brasil deve passar por uma reforma econômica e os ativos podem ficar ainda mais baratos.”

Entre os investidores que solicitaram o acompanhamento de Daniel Maranhão recentemente, está o sino-americano Tim Chen, da Top Capital. “Buscamos hotéis de alto luxo nas principais praças do País e hotéis econômicos nas cidades secundárias e terciárias”, conta Chen, que busca empreendimentos com no mínimo 30% de desconto.

 

Mercado residencial

A gestora de recursos Exxpon, especializada em investimentos de alto risco, está à caça de imóveis residenciais com descontos na faixa de 60%.

“As maiores oportunidades hoje estão no segmento residencial, com o elevado número de distratos”, diz o americano Jonathan Franklin. Nos últimos meses da Exxpon desembolsou cerca de R$ 120 milhões em ativos imobiliários, com o foco nas unidades residenciais.

 

Fonte: exame.abril.com.br

 

 

 

 

 

Share to Google Plus
Posted in Uncategorized

Chegou a hora certa. Hora de investir no seu novo apê

De acordo com levantamento realizado pelo FipeZap, nos últimos doze meses houve um aumento significativo nos descontos dos imóveis, com percentual beirando os 8,8%. Com descontos de brilhar os olhos, este é o momento certo para investir no seu novo apartamento, considerando que, desta maneira, os preços bem mais acessíveis.

Mesmo com as condições favoráveis aos compradores, os preços ainda são considerados “altos”ou “muito altos”. Porém, a intenção de compra aumentou neste primeiro trimestre de 2016, de 40% para 43%.

financiamento-construcao

Na pesquisa, enquanto no ano passado a preferência dos compradores ficou na zona de conforto dos imóveis usados, atualmente para 52% dos entrevistados essa questão é indiferente até pelo menos o ano deste ano.

Grande parte dos potenciais compradores submetidos à pesquisa (43%) tem o objetivo de morar sozinho. Sobretudo, para 23% deste grupo, investir em um imóvel para alugar seria uma excelente oportunidade.

Fonte: infomoney.com.br

Share to Google Plus
Posted in Economia, Imobiliário

Caixa libera verda para financiamento de imóveis usados

Desde fevereiro de 2016, a caixa estuda aumentar o percentual de financiamento imobiliário, que em maio de 2015 foi rebaixado para 50%.

E não é que a proposta foi cumprida? A Caixa anunciou ontem, 8 de março, as novas medidas para o financiamento de imóveis de algumas linhas de crédito, uma super novidade para quem busca comprar a casa própria.

Os imóveis usados, por exemplo, podem ser financiados de 70% até 80% do valor total.

A proposta de reabrir as operações é tentar driblar a crise que o país está atravessando e elevar os índices econômicos do mercado imobiliário.

Confira todas as mudanças no link.

dicas-para-alugar-um-imovel

 

Fonte: www.resimob.com.br

Share to Google Plus
Posted in Crédito Imobiliário, Economia

Gafisa lança campanha para aceitar imóvel usado na compra de um novo

Captura de Tela 2016-02-22 às 10.58.05 Comprar uma casa nova ou não? Por conta das inúmeras incertezas dos consumidores relacionado ao momento em que o país está atravessando, a Gafisa inovou com a campanha “Eu Aceito”, válida até o dia 31 de março, vai aceitar um imóvel usado como garantia na troca de um novo.

De acordo com o diretor de negócios da Gafisa, Lucas Tarabori, esta é uma oportunidade para entender as necessidades dos clientes, optando por imóveis residenciais ou comerciais de alta qualidade e ainda a localização de preferência na cidade. “É uma iniciativa que só uma construtora sólida e forte, como a Gafisa, poderia oferecer”, afirma Tarabori.

Mesmo com a campanha nova, outras ações continuam, como a Compra Segura e Taxa Zero. Com esta novidade, não incide a correção monetária do INCC (Índice Nacional da Construção Cível) nas parcelas até o final das obras, bem como é possível adiar o valor das prestações em até seis meses caso o cliente perca o emprego. Em caso da família aumentar ou por outros motivos diminuir, também é possível fazer a troca de uma unidade por outra do tamanho compatível.

Confira aqui no site alguns dos imóveis participantes na campanha.

Fonte: www.infomoney.com.br

Share to Google Plus
Posted in Uncategorized

Casa em Vila Matilde ganhou prêmio como a melhor construção do ano

A zona leste de São Paulo está com tudo. Um imóvel na Vila Matilde concorreu ao Building of the Year 2016 e venceu o prêmio internacional na categoria casa. O evento elege entre milhares de projetos as 14 melhores construções do mundo.

Toda feita de concreto, a casa foi levantada em seis meses, com um investimento total de 150 mil reais. O projeto foi realizado do zero pelo escritório Terra e Tuma Arquitetos, sendo 2014 o ano de sua inauguração.

Segundo Pedro Tuma, um dos arquitetos responsáveis, a casa foi feita com pé direito alto, em bloco aparente do chão ao teto, na qual permite a circulação de ar e luz. “Acreditamos que é possível viver bem e confortavelmente sem revestimento”, afirmou. Dois quartos, cozinha, sala de TV e jantar, além da garagem e uma laje linda e aparente estão disponibilizados em 95m2 de área construída.

Pedro garante que a importância deste prêmio vai além de um troféu. Com este título a arquitetura demonstra, mais uma vez, que podemos realizar projetos ousados, charmosos e úteis sem gastar muito dinheiro.

Confira as fotos:

size_810_16_9_casa-vila-matilde (3)

size_810_16_9_casa-vila-matilde

size_810_16_9_casa-vila-matilde (2)

Fonte: exame.com.br

 

 

Share to Google Plus
Posted in Índices Imobiliários, Internet Imobiliario

De porta em porta: na batalha contra o Aedes aegypti

Agentes de saúde estão permitidos vistoriar imóveis abandonados

size_810_16_9_aedes-aegypti-jpg

O governo publicou hoje (1º) uma medida provisória para o combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como a dengue, a febre chikungunya e o Zika vírus. Agora, agentes de saúde podem entrar, mesmo forçado, em imóveis públicos ou particulares abandonados.

O texto permite também a entrada dos agentes em residências na qual o proprietário não esteja para autorizar o acesso, ou quando esta for a única maneira para a contenção de doenças. Nestes casos específicos, os agentes podem solicitar o acompanhamento da autoridade policial.

A medida provisória julga um imóvel abandonado por ausência prolongada de utilização, características físicas de depredação, sinais de inexistência de conservação, até mesmo relato de vizinhos que comprovam o abandono.

Em caso da ausência de alguém que permita o acesso do agente de saúde ao imóvel, é programado uma segunda visita, em um intervalo de dez dias e com as devidas notificações.

A guerra contra o mosquito está movimentando centenas de pessoas. Neste último sábado (30), as prefeituras cidades do Grande ABC, por exemplo, organizaram um mutirão de saúde para demonstrar os cuidados que a população deve ter dentro de casa.

 

Fonte: exame.abril.com.br

Share to Google Plus
Posted in Mixed Use

Condomínio sem crise!

Como são ministradas as reuniões dentro do seu condomínio? Você acha que a comunicação é ideal ou deficiente? Pois é, a grande maioria dos condomínios têm a mesma dificuldade, na qual uma simples troca de lâmpada pode gerar discussões intermináveis.

Home do aplicativo Best Condomínio

Home do aplicativo Best Condomínio

Foi assim, em uma reunião de condomínio, que Ronaldo Vieira percebeu as diversas falhas na troca de informações entre moradores e administradores, principalmente fora das assembléias. Para ajudar a solucionar o problema, Vieira apostou na tecnologia.

Com o auxílio de amigos, em setembro de 2015 nasceu o aplicativo Best Condomínio, disponível com download gratuito para Android e IOS. Porém, para o bom funcionamento do aplicativo, é necessário logar com os dados fornecidos pela startup após a contratação do serviço. O valor de 600 reais anuais é diluído no na mensalidade de condomínio.

Há ocasiões que o próprio síndico ou a administradora do prédio decidiram pela contratação. Em outro momento, os sócios fazem uma reunião com os moradores para apresentar as facilidades do aplicativo e o porque não criar um grupo nas redes sociais. “O aplicativo não é uma rede social, onde todo mundo fala com todo mundo e as polêmicas entre vizinhos ficam conhecidas. No Best Condomínio, o morador fala apenas com a administração, enquanto esta pode falar com todos”, explica Vieira. Com este procedimento, tudo fica mais transparente, como o orçamento, resultados das assembléias e notificações sobre uma futura manutenção, por exemplo.

Dentro do aplicativo também existe uma área destinada a agenda, que mostra comunicados e compromissos do morador. Outra parte fala sobre Documentos Anexos, Correspondências e Fale Conosco, para contatar diretamente o síndico ou a administração.

Para Vieira, a comunicação por meio de comunicados impressos ou boca a boca não é tão eficiente quanto o aplicativo, porque hoje em dia ficamos o tempo todo com os smartphones na mão. “Por isso não fizemos um site: ninguém iria acessar. Não são os assuntos do condomínio que estão errados, e sim o canal de comunicação usado”, afirma.

O aplicativo Best Condomínio tem pretensão para expandir os negócios, com perspectiva para atingir até dez mil usuários nos próximos três meses. A ideia é crescer “em espiral”, ou seja, incentivar as regiões vizinhas aos municípios já participantes. “Com os futuros parceiros, poderemos crescer em outras cidades e até em outros estados.”

 

Fonte: exame.abril.com.br

Share to Google Plus
Posted in Imobiliário, Índices Imobiliários, Mercado Imobiliário, Tecnologia

Test-drive em prédio conquista atenção de novos compradores

Captura de Tela 2015-12-08 às 11.27.24

A construtora Víncere adotou um novo método para chamar a atenção de potenciais compradores. A possibilidade de realizar um test-drive no Refuge Parque Bacacheri, em Curitiba, está mobilizando um grande número de pessoas com interesse em conhecer o empreendimento. Segundo Marlon Vinícius da Rocha, diretor da empresa, esta é uma iniciativa para intensificar ainda mais as visitas.

Na proposta, o potencial comprador pode convidar até oito amigos para usufruírem das áreas comuns do prédio, totalmente de graça. A construtora montou uma agenda com eventos do salão de festas gourmet, de quinta a domingo, com duração até três horas. Cada dia, uma opção de confraternização é oferecida: pode ser um happy hour com degustação de cerveja artesanal, um churrasco ou um jantar com sushi, por exemplo.

O evento não tem custo nenhum para o visitante, sendo que ele e os amigos ainda podem visitar o apartamento modelo decorado, aproveitar a piscina, o playground e outras áreas comuns do prédio.

A entrega do prédio foi realizada em setembro com quase 70% das unidades vendidas, com metragens que variam entre 64m² e 77m² e valores entre R$ 400 mil e R$ 500 mil, dependendo do andar do imóvel.

De acordo com Rocha, a empresa vendeu com dificuldades as 119 unidades na planta, por isso precisavam de uma boa saída. Uma pesquisa foi encomendada e apontou que aqueles que conheciam o imóvel por dentro, demonstravam interesse em comprar. “Então achamos que tínhamos de trazer mais pessoas para conhecer.”

Captura de Tela 2015-12-08 às 11.27.52

Rocha diz que os atuais moradores não se incomodam em dividir o espaço comum com desconhecidos por algumas horas, mesmo porque os eventos só ocorrem seguindo um cronograma preestabelecido, sem interferir na rotina do prédio.

O convite para o test-drive é feito pelos corretores de imóveis quando o cliente apresenta afeição pelos apartamentos. Cada cliente pode participar apenas uma vez. “Tentamos filtrar os clientes pelo cadastro, mas não temos como evitar que alguns eventos sejam desperdiçados por causa de alguns “espertinhos”. Esse é um risco do negócio”, diz Rocha.

Mesmo assim, com os “espertinhos” ao redor, esta pode ser uma alternativa vantajosa, porque algum amigo convidado pode ficar interessado pelo imóvel e quanto mais potenciais compradores existirem, mais portas se abrem para novos negócios.

A construtora já planeja levar o test-drive para outros lançamentos imobiliários no futuro.

 

Fonte: economia.uol.com.br

 

 

 

 

Share to Google Plus
Posted in campanha de lancamentos imobiliarios, Economia, Imobiliário, Índices Imobiliários, Marketing Imobiliário, Planejamento Estratégico

Eleito o prédio mais incrível do mundo

O World Architecture Festival (WAF), um dos mais importantes prêmios da arquitetura, reúne todos os anos as construções mais interessantes e impressionantes da atualidade. Uma delas recebe o título de a mais incrível do mundo.

A disputa foi acirrada na edição 2015 do WAF, com mais de 700 candidatos de 47 países. O destaque ficou com o “The Interlace” (O Entrelaçamento, em português), projetado pelo arquiteto alemão Ole Scheeren, em Singapura.

size_810_16_9_the-interlace

O “The Interlace” é um complexo residencial de 170 mil metros quadrados, composto por 31 blocos de apartamentos entrelaçados em torno de oito praças.

Segundo Scheeren, a ideia é transformar o isolamento vertical dos prédios convencionais em uma conexão horizontal que possa ativar o senso de comunidade entre os moradores.

Vale a pena conferir as 30 construções finalistas que disputaram o WAF 2015. Basta acessar o link.

http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/veja-30-das-construcoes-mais-incriveis-do-mundo-em-2015/fullscreen#1

 

 

Share to Google Plus
Posted in arquitetura, Íncides Imobiliários

Atenção! A Black Friday vai começar

Setor imobiliário adota a tradicional sexta-feira das promoções e concede descontos de até 50%

O mercado imobiliário também cedeu à famosa sexta-feira de promoções e descontos, importada dos Estados Unidos para o Brasil, a Black Friday. Construtoras e portais imobiliários, ao longo do mês de novembro, estão concedendo descontos de até 50% na compra de imóveis.

Ao todo são três feirões programados para ocorrer em diversos estados brasileiros, organizados pelo portal de classificados imobiliários VivaReal e as construtoras PDG e MRV.

 

Black Friday VivaReal

A segunda edição do feirão Black Friday VivaReal vai até o dia 30 e contará com cerca de 400 empreendimentos, localizados em algumas regiões do país. Em São Paulo, as cidades participantes desta ação promocional, organizada pelo portal de classificados imobiliários VivaReal são: Atibaia, Barueri, Campinas, Diadema, Guarulhos, Santo André, São Bernardo do Campo e Taboão da Serra.

Os descontos podem chegar a 51% tanto em imóveis comerciais quanto residenciais, por exemplo o imóvel comercial localizado na Barra da Tijuca. A unidade, que custava 358,7 mil reais, passou a ser comercializada por 175,2 mil reais.

Entretanto, o desconto médio oferecido pelas construtoras participantes do feirão é de 20%. É possível adquirir um imóvel residencial com dois quartos e 59 metros quadrados no Tremembé, em São Paulo, por 335,9 mil reais. Mais de 89 mil reais de redução no custo.

As ofertas podem ser visualizadas no site do evento: www.blackfridayvivareal.com.br

 

PDG Black Friday

A construtora PDG está com descontos até o dia 30 de novembro em unidades residenciais com um a quatro quartos, localizadas nos estados de São Paulo, rio de Janeiro, Paraná, Bahia, Pará e Amazonas.

A economia pode chegar a 29% na compra de uma unidade no Residencial Parque Residence, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, além dos descontos adicionais de até 8% para quem fizer a compra à vista. Caso o financiamento bancário seja negado, a construtora se compromete devolver 100% do valor investido. Os imóveis comerciais podem ser financiados diretamente com a construtora em até 120 meses.

Outras condições no site do evento: www.pdgblackfriday.com.br/nacional/blackfriday/sp

 

Feirão Black Week MRV

O feirão Black Week da MRV está previsto para começar ainda esta semana e contemplará 42 cidades de diferentes regiões. Os espaços escolhidos para bem atender a demanda de futuros clientes será em grandes shoppings, estacionamentos de supermercados e os próprios plantões de vendas.

Em Santo André, por exemplo, o plantão de vendas localizado à Rua Teixeira de Freitas, nº 30, abrirá as portas entre os dias 13 e 22 de novembro.

O desconto médio oferecido pela construtora gira em torno de 15 mil reais, sendo a grande maioria correspondente a unidades com dois quartos, uma vaga de garagem e área de lazer.

O site da construtora aponta todas as ofertas e está disponível em www.mrv.com.br/ofertas/

 

 

Fonte: exame.abril.com.br

Share to Google Plus
Posted in Imobiliário, Marketing Imobiliário, Mercado Imobiliário

Apartamentos Lego: fáceis de montar e remontar

Parece brincadeira, mas não é. Recife inovou o mercado imobiliário com o lançamento de dois empreendimentos que dão a impressão de serem peças de Lego em tamanho real. Compostos por módulos que podem ser montados de diversas formas, os apartamentos podem ser adquiridos, por exemplo, com quatro dormitórios e mais tarde serem desmembrados e vendidos, formando dois imóveis distintos de dois dormitórios cada.

Os empreendimentos Jaqueira Park Selma Suassuna e Smart Class Magda Suassuna, ambos da Suassuna Fernandes Engenharia, colocam em prática o conceito do brinquedo Lego, na qual fica a critério do comprador escolher o tamanho da planta. “Além de comprar três módulos e vender um deles quando os filhos se casarem, o proprietário também pode comprar quatro módulos e alugar dois deles para inquilinos enquanto é solteiro, tendo a opção de reincorporar os módulos alugados ao seu apartamento quando se casar e tiver filhos”, afirma Saulo Suassuna Fernandes Filho, sócio da empresa.

Cada módulo possui entre 54 m² e 58 m², podendo combinar espaços até alcançar os 224 m². Segundo Suassuna, o maior desafio foi criar acessos, esquadrias, fachadas e instalações hidráulicas e elétricas que permitissem aos ambientes independentes a funcionalidade, com facilidade para separar ou agrupar novas formas de plantas, a fim de atender as necessidades de um apartamento comum e ao mesmo tempo atingir as necessidades de famílias pequenas ou grandes.

Suassuna acredita que o maior obstáculo foi compatibilizar os módulos para que cada um tivesse uma sacada. “Todos os módulos frontais do Jaqueira Park contam com uma varanda mais espaçosa, e os módulos laterais têm uma varandinha menor”.

No Smart, o comprador tem 15 opções de plantas, com apartamentos de um a quatro dormitórios e até quatro vagas de garagem. No Jaqueira Park, são nove plantas exclusivas, para igualmente oferecer de um a quatro dormitórios.

 

Reformas num piscar de olhos

Os módulos inteligentes permitem que as plantas sejam modificadas com rapidez, sem necessariamente grandes reformas, como, sem dúvida, ocorreria em um empreendimento convencional, pois mesmo que estes imóveis ofereçam oportunidades para unir dois apartamentos, eles não foram projetados para isso.

Para acoplar ou separar os módulos dos empreendimentos Jaqueira Park e Smart Class, o imóvel também precisa passar por reformas, porém mais simples. As colunas estruturais, aquelas que não podem ser removidas, estão apenas nas paredes externas e de áreas comuns, além de dispensar a preocupação com instalações hidráulicas e elétricas.

Todas as possíveis opções de plantas são apresentadas no ato da compra, o que auxilia o comprador identificar futuras mudanças. Nestes casos a construtora pode encomendar paredes de drywall.

Living do apartamento de 224 m2 do Jaqueira Park.

Living do apartamento de 224 m2 do Jaqueira Park.

Ao contrário do que muita gente pensa, hoje em dia as estruturas de drywall são feitas com isolamentos térmicos e acústicos eficazes que garantem o conforto do morador, bem como a praticidade para restaurar as configurações iniciais dos módulos. Porém mesmo que o cliente não solicite este material, as paredes de alvenaria são bem mais simples para serem retiradas em eventuais reformas, em comparação aos outros empreendimentos.

 

Valores

Pela novidade do projeto e por estarem em localizações privilegiadas de Recife, os empreendimentos são considerados de alto padrão, com preços salgados. O custo médio do metro quadrado fica em torno de 10 mil reais, sendo que as plantas do Smart variam entre 280 mil e 1,686 milhão de reais e as do Jaqueira Park começam com o valor de 540.100 reais até 2,241 milhões de reais.

As contas de energia e IPTU variam de acordo com o volume de módulos que o cliente adquirir.

Apartamento de um dormitório do Smart Class.

Apartamento de um dormitório do Smart Class.

 

Versatilidade: diferencial número 1

A ideia de fazer um prédio com rápidas adaptações surgiu quando houve muito declínio ao apartamento de alto padrão da construtora Suassuna Fernandes. Potenciais clientes alegavam ser amplo demais e desistiam de fechar negócio. Assim a empresa criou um empreendimento versátil. “Ao inaugurar um produto desses é como se não fosse mais necessário fazer uma pesquisa de mercado porque é possível atender diversos perfis de clientes. Consideramos o produto como a evolução dos apartamentos”, conclui Saulo Suassuna.

O sucesso de vendas já impressiona, 45 dias após o lançamento o Jaqueira Park teve 85% das unidades vendidas e a empresa aposta que o lançamento do Smart seja de igual forma bem-sucedido.

 

Fonte: exame.abril.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share to Google Plus
Posted in Imobiliário, Imóveis de Alto Padrão, Lançamentos de alto padrão, Mercado de Luxo, Mercado Imobiliário

Sobe para R$ 225 mil o valor do imóvel do Minha Casa, Minha Vida

Na última terça-feira, 27, o Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aprovou o novo orçamento para os imóveis da terceira etapa do Minha Casa Minha Vida, sendo que as contratações podem ter início até no fim deste ano, segundo o secretário-executivo do Ministério das Cidades, Elton Santa Fé Zacarias.

Os preços dos imóveis do Minha Casa Minha Vida, programa habitacional do governo, foram corrigidos pela última vez em 2012. O valor máximo passou de R$ 190 mil para R$ 225 mil nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. No Centro-Oeste, Norte e Nordeste, passou para R$ 180 mil, e nas regiões metropolitanas do Sul do país, de Minas Gerais e do Espírito Santo, passou para R$ 200 mil. Cidades com os indicadores abaixo de 20 mil habitantes, o teto passou para R$ 90 mil.

Meta: 3 milhões de unidades

A meta anunciada pela presidente Dilma Rousseff no período de campanha presidencial do ano passado é contratar três milhões de unidades. Segundo Zacarias, não haverá uma Medida Provisória para fixar esta meta, depende muito mais de questões orçamentárias do que legais. O governo deverá trabalhar com decretos presidenciais e portarias interministeriais para regulamentar o programa.

Novas regras do Minha Casa, Minha Vida

Desde o mês de setembro, o governo modificou as regras para financiar imóveis pelo programa Minha Casa, Minha Vida. As principais mudanças são a criação de uma faixa intermediária de renda, entre R$ 1.800 e R$ 2.350, e o aumento dos juros cobrados para famílias que recebem a partir de R$ 2.350 por mês. Porém, as novas regras só serão válidas para novos contratos, pois fazem parte da terceira fase do programa, ainda sem data determinada para ser lançado.

O programa auxilia famílias de diversas faixas de renda a financiar o sonho da casa própria, com juros abaixo do que é cobrado no mercado. Em nota, o Ministério das Cidades divulgou o valor limite de renda para se beneficiar da faixa que oferece casas totalmente subsidiadas pelo governo passará de R$ 1,6 mil para R$ 1,8 mil. As prestações continuam diluídas em 10 meses, sendo estes beneficiários isentos de juros.

Os percentuais variam de acordo com a renda. Para famílias que arrecadam até R$ 800, a parcela será de R$ 80; aqueles que recebem entre R$ 800 e R$ 1,2 mil, desembolsará 10% da renda; entre R$ 1,2 mil e R$ 1,6 mil sobe para 15%; e para renda no intervalo de R$1,6 mil a R$ 1,8, o percentual será de 20%.

O beneficiário que se enquadrar na categoria da faixa intermediária criada pelo governo, chamada de faixa 1,5, terá ajuda financeira de até R$ 45 mil e vão pagar juros de 5% ao ano.

A partir da Faixa 2, os juros serão aumentados. Famílias com ganho de até R$ 2,7 mil terão juros de 6% ao ano. As com renda de até R$ 3,6 mil, 7%.

Na Faixa 3 também haverá reformulações nas taxas de juros. Quem fatura até R$ 6,5 mil, pagará juros de 8% ao ano.

Valores do programa Minha Casa, Minha Vida foram reajustados pela última vez em 2012. (Fonte: g1.globo.com)

Valores do programa Minha Casa, Minha Vida foram reajustados pela última vez em 2012. (Fonte: g1.globo.com)

Fonte: g1.globo.com/economia

 

Share to Google Plus
Posted in Economia, Imobiliário, Minha Casa Minha Vida

Economia compartilhada inspira construtoras

Condomínios oferecem serviços de uso coletivo para moradores

Em alguns países da Europa e nos Estados Unidos, o conceito de economia compartilhada já virou tendência. No Brasil, este assunto está ganhando força, com direito a tapete vermelho para algumas iniciativas. A moda agora é incentivar um consumo colaborativo no qual se empresta, troca ou aluga algo ou um serviço. Especificamente no caso dos condomínios, o morador poderá alugar um apartamento para receber hóspedes por um tempo determinado, com a mesma facilidade com que consegue alugar o salão de festas.

A construtora e incorporadora Gafisa, por exemplo, lançou na região central de São Paulo, o empreendimento Smart Santa Cecília, com incentivo ao compartilhamento. O prédio será composto por um studio, todo mobiliado e equipado que poderá ser alugado por um curto prazo, para o morador acomodar com conforto os hóspedes.

Projeto do apartamento compartilhado no Gafisa Smart Santa Cecília.

Projeto do apartamento compartilhado no Gafisa Smart Santa Cecília.

O gerente de Negócios da Gafisa, Octávio Noronha, afirma que o projeto ainda conta com o compartilhamento de carros e bicicletas, sendo que a proposta pode chamar a atenção de outros lançamentos nos próximos meses. Até um aplicativo foi criado para o projeto. Será uma rede social exclusiva para os moradores onde eles poderão trocar experiências, ideias, além de reservar todos os itens que são compartilhados dentro do condomínio.

O compartilhamento de carros e bicicletas é um serviço também oferecido pela incorporadora e construtora Vitacon. De acordo com a empresa, ainda neste mês será lançado o Vita Bom Retiro, com o diferencial do apartamento preparado para receber convidados, mediante o pagamento de um aluguel.

O Vita Bom Retiro ainda oferecerá espaços compartilhados para trabalho, sala de reunião privativa, que funcionará pelo sistema pay-per-use, bem como bar, lounge, espaço gourmet e Sky Lounge, com vista panorâmica para a cidade. Também é possível compartilhar um exclusivo moto sharing e sistema de ferramentas.

 

Fonte: revista.zapimoveis.com.br

Share to Google Plus
Posted in Economia, Imobiliário, Índices Imobiliários

Medo de altura passou longe. Conheça os 25 prédios mais altos do mundo

Imponentes e majestosos, os prédios mais altos do mundo parecem que foram colocados nas imagens com a ajuda dos computadores, mas não. Eles existem de verdade e podem ser visitados principalmente nos Emirados Árabes e na China.

No ranking são 25 prédios que mesmo os mais corajosos sentem frio na barriga ao apreciar a vista estonteante. Dê uma olhada na lista:

1º – Burj Khalifa permanece como o prédio mais alto do mundo, com 828 metros, 163 andares que fazem parte de um complexo residencial e comercial. Localizado em Dubai, nos Emirados Árabes, o Burj Khalifa demorou seis anos, totalizando 1,5 bilhão de dólares.

Burj Khalifa

 

2º – A Torre Shagai. São 632 metros e 128 andares, em Xangai, China.

Torre Shagai

 

3º – O Abraj Al Bait, na Arábia Saudita, entra na terceira posição com 601 metros.

Abraj Al Bait

 

4º – O novo World Trade Center foi construído no lugar das torres gêmeas destruídas em 2001, em Nova York. A Torre da Liberdade, como é conhecida pelos americanos, tem 541,3 metros de altura.

trade center

 

5º – Centro Financeiro CTF, com 530 metros, em Guangzhou, China.

CTF

 

6º – O Taipei 101, em Taiwan, ultrapassa meio quilômetro de altura chegando aos 509 metros.

Taipei

 

7º – Também em Xangai, na China, o World Financial Center tem 492 metros e 104 andares.

7º

 

8º – Em Hong Kong, na China, o Centro Internacional Comercial ocupa a oitava colocação, com 484 metros.

8º

 

9º – O cartão-postal de Kuala Lumpur, na Malásia, são as Torres petronas, com 452 metros de altura.

9º

 

10º – A Torre Zifeng, com 450 metros, localizada da cidade de Nanquim, na China.

10º

 

Prenda a respiração por mais alguns instantes e continue completando as demais posições acessando em: noticias.bol.uol.com.br/fotos/bol-listas/2015/10/18/se-voce-nao-tem-medo-de-altura-pode-conhecer-os-25-predios-mais-altos-do-mundo.htm#fotoNav=11

 

 

 

 

Share to Google Plus
Posted in arquitetura, Imobiliário, Imóveis de Alto Padrão

É hora de comemorar…

DIADOPROFISSIONALDEPROPAGANDA

Share to Google Plus
Posted in PUBLICIDADE

Em tempos de crise a boa estratégia é investir em imóveis

moeda

Nos últimos meses observamos muitas transformações no cenário econômico e político do nosso país. Com a ajuda da instabilidade do dólar, inflação e a oscilação do mercado financeiro, o Brasil afastou o capital estrangeiro e reduziu a imagem de um bom pagador de seus débitos, até mesmo os brasileiros estão receosos com propostas de grandes investimentos.

Porém, o mundo continua girando e oportunidades continuam aparecendo mesmo com as taxas e juros elevados. O investimento em imóveis ainda pode ser um dos melhores caminhos para fechar um bom negócio no Brasil, já que o país mantém uma perspectiva de crescimento para os próximos anos.

Por mais que seja considerado um cenário cético, a aplicação em bens imobiliários permanece como uma das opções mais seguras e interessantes para investir.

 

Mercado desacelerado 

Saber aproveitar as oportunidades que o momento oferece é uma dica fundamental, principalmente para aqueles que já têm uma quantia guardada pensando em um futuro investimento.

As construtoras, com medo dos empreendimentos ficarem encalhados, desaceleram as obras desfalcando aos poucos a oferta de novas casas e apartamentos, criando condições especiais para negociar a preços bem inferiores imóveis já prontos ou que estejam nos retoques finais.

Prevendo a recuperação da economia e o número menor de unidades disponíveis à venda, os imóveis que receberem investimentos agora serão valorizados nos próximos anos, com base na tendência da oferta e da procura, podendo valer mais do que o mercado atual.

 

Melhor jeito de investir

Apesar do mercado imobiliário ser o primeiro da lista em investimentos e conquista de bons retornos financeiros, alguns cuidados são necessários para garantir que o seu dinheiro seja aplicado de forma correta.

Por exemplo, se atualizar sobre os novos empreendimentos, buscar novas regiões ou estados e procurar outras fontes de informação são tópicos que podem clarear sua ideia de investimento ou até mesmo desmistificar a visão sobre uma determinada região, pois o pensamento é a médio e longo prazo, sendo preciso enxergar as futuras perspectivas de valorização.

Por este ângulo, se a ideia de investimento é a longo prazo, uma das maiores garantias de valorização são os terrenos, principalmente os que ficam ao redor de grandes capitais. Com o crescimento das cidades, estes terrenos acabam sendo o foco de empresas e famílias que desejam viver fora dos grandes centros urbanos, porém ao mesmo tempo ter a comodidade de estar perto de tudo.

Para ilustrar, podemos citar a cidade de Cotia, no estado de São Paulo. Hoje muito conhecida pelos condomínios de alto padrão, fica difícil imaginar que há 30 anos atrás muitos nem sabiam sua localização.

 

Usados ou na planta?

Outra questão pertinente antes de efetuar o investimento é prestar atenção se vale mais a pena comprar um imóvel usado ou um novo empreendimento ainda na planta.

Ambos são acompanhados de pontos positivos. Um imóvel na planta geralmente tem um valor 40% menor em comparação a um imóvel pronto para morar, por isso muitos investidores são atraídos pela proposta de revender por um preço mais alto depois de construído ou gerar renda com aluguéis.

Ao colocar o imóvel em locação, procure uma incorporadora de confiança e de credibilidade para dar o devido suporte à sua rentabilidade.

Os imóveis já prontos não são diferentes. A localização ainda é um diferencial que todos procuram, porém para estes empreendimentos é vantajoso consultar um especialista para avaliar quais as mudanças são necessárias para provocar o interesse do mercado imobiliário. Outros empreendimentos podem se transformar em comércios, escritórios ou consultórios, o que leva a lucros ainda maiores.

 

Fonte: investimentosenoticias.com.br

 

 

 

Share to Google Plus
Posted in Economia, Imobiliário, Índices Imobiliários, investimento

Obras-primas de fora para dentro

O que antes se via apenas em jardins, museus ou espaços públicos da cidade de São Paulo, agora pode fazer parte da sua rotina. As construtoras e incorporadoras estão presenteando os prédios recém-inaugurados com obras artísticas, sendo estas as novas atrações nos ambientes comuns dos edifícios.

Um exemplo a ser seguido é o empreendimento multiuso FL 4300, premiado com o Master Imobiliário 2015. Localizado na Vila Olímpia, zona sul de São Paulo, tem uma obra do artista plástico paulistano Artur Lescher, que acredita ser essa fresta no mercado imobiliário que vai abrir uma grande porta para o meio artístico, além de ser uma excelente oportunidade para os moradores apreciarem arte por alguns minutos, todos os dias. “Como alguém que gosta de andar a pé pela cidade, acho interessante essa surpresa que uma obra de arte fora do museu pode provocar nas pessoas, comenta.

O vice-presidente executivo da incorporadora Stan, Stefan Neuding Neto, diz que o FL 4300 é mais um que compõe o portfólio dos prédios com arte em seus espaços comuns. “Acreditamos na simbiose entre arte e arquitetura e temos visto bons resultados disso no exterior”, avalia.

A princípio, este modelo não agrega valor financeiro ao prédio, mas sem dúvida traz identidade e referência, valores que a empresa pretende continuar seguindo, como é o caso do Habiarte Brooklin, também na zona sul. O vão-livre que liga as duas torres residenciais possui uma obra exclusiva dos badalados designers Fernando e Humberto Campana, os irmãos Campana, tudo coordenando com o projeto arquitetônico do escritório Aflalo & Gasperini – uma linguagem definida por linhas retas e “caixas” que enquadram os apartamentos em alturas diferentes.

Em outros cinco projetos da empresa localizados nas regiões sul e oeste da cidade, incluindo um lançamento em Moema, cinco artistas plásticos apresentam suas criações.

O artista espanhol David Dalmau, traz em 45 painéis o cotidiano do bairro nova-iorquino Soho, inspiração para compor o hall de entrada do Brookfield Home Design, empreendimento da Brookfield no bairro Pinheiros.

“Arte é inovação”, resume Carlos Eduardo Fernandes, superintendente comercial da incorporadora. “Com isso, tiramos aquela imagem de que ‘todo prédio é igual’. Com obras de arte, cada um tem a sua personalidade.”

O ArtWork, na Vila Mariana e também lançado pela Brookfield, terá um painel do artista Roberto Camasmie que será visível a partir da Rua Domingos de Morais.

Outro premiado no Master Imobiliário deste ano, o Berrini One pode ser considerado um verdadeiro acervo artístico: são três as obras de arte que decoram o espaço interno, entre elas, um painel de 60 metros de largura por 3 metros de altura criado pelo artista venezuelano Carlos Cruz Diez disponibilizado no lobby, uma escultura de Arnaldo Diederichsen na entrada e um outro painel de André Crespo no subsolo.

“Há uma conexão muito grande entre arquitetura, design e arte”, defende a gerente de Marketing da Bueno Netto Empreendimentos Imobiliários, Renata Brasileiro Lima, que acredita que esta ligação será cada dia mais bem-quista na construção civil e num futuro próximo será mais um item de valorização para os prédios.

Vista aérea da zona sul de São Paulo.

Vista aérea da zona sul de São Paulo.

 

Fonte: exame.abril.com.br

 

 

Share to Google Plus
Posted in arquitetura, Imobiliário, Imóveis de Alto Padrão, investimento